desabafos em rodapé

e eu que estou loura devido a vários fatores,

nomeadamente madeixas que me deixam o volume capilar brilhar ao sol com tal intensidade e modo ofuscante, eu, que agora pertenço ao estereótipo loura burra, até eu  já tinha percebido há uns anos largos, que isto do projeto de alta velocidade não tinha “pernas para andar”; que é como quem diz, não tinha carris a condizer com as linhas que por cá utilizamos. mas só após 153 milhões de euros gastos em estudos, é que chegaram à brilhante conclusão que não valia a pena. Vamos a uma história: “era uma vez uma rã que ao ver um boi, lhe invejou o tamanho. convenceu-se então, que, se começasse a inchar, pudesse dessa forma igualar tamanho tão desejável. uma outra rã, mais avisada, advertiu-a que seria inútil tamanho esforço, pois nunca conseguiria igualar tal corpulência. não atendendo aos aviso feitos, continuou a inchar tanto, mas tanto, que rebentou por fim” . Esta fábula atribuída a La Fontaine, é a fábula do nosso TGV. Tendo nós comboios Regionais , Intercidades e o mais rapidinho, conhecido por comboio ALFA,  tenho para mim que, algum destes, anonimamente desejou ser um projeto TGV. Fez-se introduzir nalgum  gabinete, daqueles muito caros que se entretinham a virar papelada. A papelada fazia inchar.  Inchar o quê? Os orçamentos  para avalizar a utilidade do projeto. Agora, veio o Tribunal de contas ( a tal rã mais avisada) dizer que não valia a pena tanto inchaço. Sem dúvida. Acabou pois por rebentar-nos a despesa nos nossos bolsos. Foi aqui que andámos a viver acima das nossas possibilidades. E eu que  sempre acreditei em sofismas.

Advertisements

11 thoughts on “e eu que estou loura devido a vários fatores,”

  1. Nunca achei necessário o TGV num país tão pequeno, sabendo que bastaria mudarem as linhas para o Alfa poder circular à velocidade correcta.

    O que me irrita é que deixamos que façam de nós parvos e dirão que continuamos a viver a cima das nossas possibilidades.

    Beijinhos.

  2. Adoro o Alfa!
    Os responsáveis por todos os pedidos de estudos de viabilidade do TGV [que custaram milhões], deviam ir pelo lado de fora, arrastados a uns belos duns 200km/h [que eu já fui testemunha que aquela coisa dá] até parte incerta…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s