desabafos em rodapé

sentir pardacento

terça-feira. 3 de março. levantei-me demasiado cedo. já percorri a A1 para chegar a tempo de ir trabalhar. a idade da  geração que me precede começa a fazer-se sentir em muitos e variados matizes que não consigo acompanhar. ainda é cedo para abrir caminho até ao chamado “lar da terceira idade” “casa de repouso” “residência sénior”, ponham-lhe  a etiqueta que quiserem, é sempre um espaço que evitamos até mais não poder ser. pensamos em soluções que parecem querer ser, e que se transformam em problemas, diligenciamos para resolver, e só complicamos. tentamos organizar e baralhamos. há toda uma vida que fluiu até aqui num espaço e numa baliza comportamental que começa a abanar nos seus alicerces. damos voltas e mais voltas para tentar compreender este avanço no relógio que parecia tão longínquo, e se instalou de forma inexorável;

“Corre o rio para o mar
E há um prenúncio de morte”

( Pronúncia do Norte / Compositor: GNR e Isabel Sisvestre)
Advertisements

13 thoughts on “sentir pardacento”

  1. Ora aí está um assunto que dá muito que pensar 😦
    Eu pessoalmente gostava de não ter que chegar a esses pontos… Mas infelizmente sei que toca a todos e eu p’ra lá caminho também!
    É tão difícil tirar uma pessoa da sua própria casa, da casa que tanto batalhou para conseguir construí-la, da casa que lhe traz memórias, recordações de tempos decerto felizes…
    É um assunto delicado o que abordou Mia, um assunto daqueles que tira o sono, mas se existem coisas para resolver, tem que ser feitas e alguém tem de dar o primeiro passo.
    Beijinhos*** Boa terça-feira!

  2. Um tema triste que está mais perto do que imagino.
    Aliás, com a doença da minha mãe (Alzheimer) , vimos-nos obrigadas a colocá-la num lar.
    A partir daí nada mais foi igual…

    Beijinhos.

  3. Eu quero ir para o Lar mas ainda jovem. Lá para os 75.
    Para dançar, para fazer ginástica, pintar, fazer teatro. Isto tudo sem mexer uma palha.
    E ainda quero fazer a faculdade sénior.
    Parece-me bem, mas isto sou eu que tenho uma visão romântica da velhice.

    1. Uva, tu tens é uma cabeça muito bem formatada, e aos 75, ainda és capaz de estar a trabalhar, pensa nisso. Como sabes a Segurança Social não tem dinheiro!!! 🙂 A faculdade sénior, é uma excelente ideia! 🙂

  4. Ai Mia como isso me preocupa… os meus pais ainda são relativamente novos (estão na casa dos 70) mas só de imaginar me arrepio… 😦
    Esta sociedade (capitalista, de exploração de mão de obra barata) está mal organizada, devíamos ter horários mais curtos e flexíveis para podermos cuidar dos mais necessitados, digo crianças e idosos. Acontece precisamente o contrário: trabalhamos que nem mouros, “despejamos” as crianças em escolas com horários cada vez mais alargados e os idosos em lares, porque não temos tempo de cuidar deles… uma dor, é o que sinto… mas sozinha não consigo fazer nada, a não ser indignar-me e “rezar” para que isso demore a chegar.
    Não sou nada otimista e acho que vamos de mal a pior, quem nos governa não é sensível ao que se passa com os nossos idosos e é revoltante e injusto que depois de uma vida de trabalho honesto, os nossos pais (e nós a seguir, certamente e se lá chegarmos) tenhamos um fim indigno num “armazém” de idosos. Desculpa o termo, mas os que conheço não passam disso… que tristeza…
    Um beijinho cheio de força e de muita coragem!

  5. Olá Mia !

    São momentos muito difíceis.
    A “nossa ” evolução enquanto humanos , vivendo em cidades / modos de vida complicados ,tornou esta fase num grande sofrimento para todos nós.
    Há civilizações em que dizem : “para criar uma criança é preciso a ajuda da aldeia inteira ” . De toda a aldeia !!!
    E com os nossos velhinhos deveria ser igual !

    Beijo e bom fim de semana !
    José

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s