desabafos em rodapé

não sou obsessiva compulsiva, mas…

Quantas vezes se deve usar a toalha de banho antes de lavar?

Eu diria que 3 a 4 vezes, e já começa a ser problemático. Não sou obssessiva compulsiva, mas, no que toca a bactérias, tenho uma paranóia considerável. Não as vendo, vejo-as em todo o lado. Quanto mais informação tenho no ramo bacteriano (geralmente veiculado por artigos avulsos, ou documentários, nada mais), fico sempre com a sensação que são piores que o big brother, barra estou de olho em ti. Daí que, ao ler informação relativa ao assunto, mais a mais com especialistas a pronunciarem-se, acho que vou começar a usar, dia sim, dia não, por vias das dúvidas. Mas depois, vêm pessoas dizerem-me que, no que toca a cuidados desta natureza, é bom não exagerarmos, pois o nosso organismo precisa estar preparado para combater estes exércitos invasores, pois que isto de viver em ambientes assépticos elevados à potência máxima, também não é boa ideia. Pode ser. Mas isto das toalhas, ficou-me.

tapete

e os tapetes? também contam, não é? estou tramada.

imagem

Advertisements

18 thoughts on “não sou obsessiva compulsiva, mas…”

  1. Adorei… ‘estou tramada’. Conforme a psicologia, em nosso subconsciente moram forças positivas e negativas. Tanto uma quanto a outra podem ser usadas. Para usarmos as positivas devemos nos render a elas. Para nos rendermos a elas devemos dar menos importâncias à vida ocupadíssima das forças conscientes que, frequentemente, estão ocupadas com aspectos negativos (no caso as bactérias). O meu conselho neste caso é relaxar e dar menos importância às bactérias. Desse modo, você dará chances às forças positivas, ao lado mais belo da vida e ficará menos ocupada com as “bactérias”. Abrs

    1. O subconsciente não é muito amigo às vezes, lá isso é verdade. vou então seguir este conselho tão sábio: “relaxar e dar menos importância às bactérias”.
      bom dia.
      Beijo
      🙂

  2. O pior desses documentários é que eles falam: ” Um exército de invasores invisíveis mortais”
    Cara, a gente nem vê kkkk mas MEODEUS, dá muito medo.
    Igual não lavar verduras, e nascer uma lombriga na barriga… me dá até arrepios kkkkkkk

    1. Paloma, o pior é eu ser muito visual e, ao mesmo tempo, ter uma imaginação aparvalhada :-); uma vez visto, custa a sair-me da cabeça. Dá arrepios, sim.
      Bom dia.
      🙂

  3. Lá em casa trocamos de 5 em 5 banhos. No inverno, quando a toalha tem dificuldades em secar após o banho é quase de dois em dois banhos.

    Os tapetes só uma vez por semana.

    Não somos muito paranóicos com as bactérias nas toalhas e tapetes portanto…porque nunca pensamos muito nisso! 😛

  4. Acho que com a instalação de um túnel de vento entre o wc e o roupeiro se resolve esta questão… e evito as toalhas!!!

  5. Nem é muito pela questão das bactérias invisíveis Mia, mas troco de toalha todos os banhos ou banho sim, banho não… Porque costumo aproveitar a toalha para limpar a beira da banheira, ou a água que saltou para fora e no fim, claro, deito a toalha para lavar… Se visse a quantidade de toalhas que eu tenho e as máquinas de roupa que faço só para lavar toalhas de vários tamanhos assustava-se! Como a Manuela costuma dizer, manias são o que são!
    Quanto aos pequenos seres, é melhor não lhes darmos demasiada importância, existem muitos outros sítios bem piores que eles habitam tão coladinhos a nós e cá andamos 🙂

    Beijinhos Mia*** Boa Quarta-feira.

  6. Bom bom é deixar cair a toalha…pensando bem em vez de toalha arranja forma de secares por ventilação, quanto aos tapetes deita-os ao contentor…
    Beijinho amicrobiano

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s