desabafos em rodapé

espreitei só um nadinha as tendências

devido a um arrepio, derivado de uma rabanada de vento estando o Sol escondido, espreitei as tendências.foi só isto. mas agrada-me.

capa

capa-2

se eu tivesse formação em dicionário “outfit”, descreveria agora, com muita precisão, a utilidade do agasalho, a categoria do tecido, e o jeito que pode dar em dias menos soalheiros. Não tendo, acho que me fico por aqui.

São práticos.

imagens 

desabafos em rodapé

o tamanho das minhas preocupações

dinossauro

como têm o pescoço muito alto, chegam  a todo o lado. Se estou no carro, no sofá, no trabalho, e mesmo quando fecho os olhos, não desaparecem. Mas, nem sempre me alcançam: é quando me escondo debaixo de poderosos decibéis onde ressoam músicas que gosto e, aí,  nem se atrevem. Ou então. quando escrevo sobre elas. Finto-as: enquanto pensam que são muito importantes, obrigo-me a esquecê-las como conjunto  de mal-estar, e apenas aparecem como conteúdo de um parágrafo. E, sendo assim, quando mudo de parágrafo, posso perfeitamente passar  a ignorá-las. Qualquer dia, extingo-as. Nem que as tenha que meter no congelador e, o frio, implacável, há-de dar conta delas. Cuidem-se meninas, cuidem-se.

boa semana

desabafos em rodapé

ou estou muito retirada, ou não percebo a juventude universitária

Certo que a minha entrada e saída do meio universitário já se deu há uns tempos. Talvez por isso, tenha dificuldade em ver e ouvir práticas absurdas relativas a praxes. É um assunto muito discutido, eu sei, daí que, não valerá a pena, explorá-lo demais. Certo também que as loucuras aconteciam. Certo que, ser jovem, traz consigo alguma falta de serenidade para acautelar situações difíceis.

Ai! AI!

A idade não é, não pode ser álibi para tudo o que fazemos de forma irresponsável. Mais uma vez, as notícias dão conta de exageros praticados nas praxes aos caloiros. Desta feita, na Universidade do Algarve. A Reitoria diz que vai investigar. Ameaça com processos. O “medo” deve estar instalado entre os autores da iniciativa. Imagino já, as noites mal dormidas até à conclusão dos mesmosE Porquê? Porque estão muito familiarizados com estas situações, e com as consequências das mesmos, que têm vindo a colocar ordem nestes exageros. Houvesse agora, um sinal de pontuação que traduzisse a ironia de algumas expressões, ficaria com o texto completo.

desabafos em rodapé

mesmo assim, a sua chegada não foi dramática

Imagem

Este outono, com apenas poucas horas de existência, nem dei pela sua chegada. Com a cabeça ocupada com preocupações que me acompanharam  todas as estações do ano,  não me pareceu necessário, por isso,  fixar-me nesta mudança, uma vez que a sua chegada é inevitável.

 Independentemente do “andar da carruagem”, que é com quem diz, cá da nossa vidinha, ele chega, instala-se e, comodamente, vai alargando o seu círculo de influência. As folhas espalhadas pela calçada caracterizam-no bem ;o outono está cheio de estereótipos.

E de sapatos novos nas sapatarias, também. Já as rondei. Entrei, experimentei e adquiri. Agora, é só esperar pelo dia da estreia. Chamem-me o que quiserem. Não há nada a fazer. Basta um pouquinho de boa disposição, (boas notícias) e começo a ver o mundo com outros olhos. Neste caso, com outras solas. E são confortáveis.