coisas minhas

superstições do fim-de-ano

Dizem, dizem que há rituais importantíssimos a ter em conta na noite de 31 de dezembro. À aproximação das doze badaladas para entrar em 2016, dizem que é bom:

  Comer 12 passas e pedir correspondentes 12 desejos;

subir a uma cadeira;

ter uma nota no bolso (ou no sapato);

–  brindar com espumante ou champanhe na chegada do ano novo ;
Depois, esta:

  • Fazer barulho com as panelas. Parece ser uma  tradição que se pratica mais no sul do país. As pessoas vêm para a rua, varanda, janela, e fazem barulho batendo em panelas e, assim, afugentar tudo o que de mau houve no ano anterior.

Se isso for verdade, eu vou comprar um trem de cozinha novinho em folha, e desgraçá-lo com “pancada”, enquanto os ponteiros do relógio se esvaem em direção a 2016.  Vou ter de contratar ajudantes. Preciso de afugentar “bués” de coisas.

Advertisements

31 thoughts on “superstições do fim-de-ano”

  1. Você é sempre divertidíssima, amiga querida. Espero que não precise de qualquer simpatia e que seu ano novo seja maravilhoso e cheio de realizações, pois você é uma pessoa merecedora.
    Um beijo enorme do seu amigo brasileiro.
    Alex

  2. Estas não conhecia. Essa das panelas achei genial. Principalmente quando já não se tem mais fogos. Mas aqui também fazem isso quando querem a saída da presidente. hehehe. Cito duas: vestir-se de branco (inclusive roupas de baixo) mas acho que esta é universal. E proibir a entrada em casa de mulher como primeira visitante do ano. O primeiro visitante após a virada deve ser do sexo masculino, seria superstição ou machismo? Não sei. Abraço.

    1. Exatamente, as panelas. Mas veja bem, meu caro WLD, o que a Mia nos conta: que é um costume no sul de Portugal (e o Brasil está ao sul de Portugal) para espantar as coisas ruins (ora, se não é a pior delas). Ou seja, estamos de acordo com a tradição “sulista” – embora, infelizmente, ainda não tenha surtido o esperado efeito… Abraços

  3. Olha que eu sou Nortrenha e nós também fazíamos isso! Acho que nunca via a minha mãe tão entusiasmada como quando vinha cá para fora bater os testos um no outro (também vale bater com colher de pau no tacho, pelo que me lembro!). E esqueceste-te da roupa interior azul! 😀 Beijinhos!

    1. Olá , Carina. Eu, hoje, aceito todas as sugestões. Vou elaborar uma lista, e treinar muito para conseguir fazer tudo em 60 segundos. Preciso muito de atrair boas energias.
      Beijo grande,
      Mia

  4. Ola Mia 🙂 Esqueceu-se das cuecas azuis…

    Em casa dos meus pais, em Lisboa, sempre celebramos a passagem de ano a bater com as tampas das panelas!! Era uma barulgeira… mas sabia bem, e eu qunado passo em casa tambem faco! Sabe bem 🙂 🙂
    Desejo-lhe um Bom ano de 2016!! Com tudo de bom, ao nivel do seu sentido de humor 🙂 🙂 🙂
    Beijinho e abraco grande

    1. Obrigada, Teresa. Está decidido. A panela vai ser ribombada com colher de pau até vir a polícia, ou os bombeiros ver o que se passa. 🙂
      Obrigada pela sua gentileza.
      Desejo um 2016 pleno de realizações.
      Beijinhos,
      Mia

  5. Olá Mia, sabes que na minha família quando perguntamos “então, onde vamos bater panelas este ano?” traduz-se por “então, onde fazemos a passagem de ano?” é uma private joke ! panelas à parte que este ano estou com uma tendinite no ombro que não me permite fazer movimentos violentos, desejo-te um excelente Ano Novo. Que tenhas muita saúde e só alegrias! Beijinho grande!

    1. Obrigada, Val. Desejo tudo em dobro para ti, e família.
      Que 2016 seja um ano de viragem para ter mais luz, e menos sombra; cenário que desejo a todos os que têm a delicadeza de me visitar.
      Beijinhos,
      Mia

  6. Eh, eh, eh.
    Na UEEA descobrimos que o bater na lata é para os nossos portadores de perturbação de espetro do autismo mas também para nós relaxante! Claro que eles não o fazem com a mesma intensidade que nós pois têm uma dimensão sensorial fantástica (eu acho-os seres fantásticos). Mas alivia-nos o stresse.

  7. Confirmo as panelas no sul. Na minha família há quem já tenha uma panela que serve só para esse efeito 😀 É uma barulheira infernal, o que para mim não é necessáriamente um bom presságio para os ouvidos. Boas entradas, que 2016 te sorria sempre! 😀

  8. Se no último dia do ano àquela hora da noite houver uma alma que , em simultâneo, consiga subir para uma cadeira, colocar uma nota no sapato, brindar, comer as uvas e ainda arranjar tempo para bater na panela antes do ecoar da última badalada… essa pessoa deve ganhar um palhaço de ouro do circo de Montecarlo!!!
    Eu fico-me pelo brinde que é coisa menos arriscada!
    Bom ano a todos/as

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s