desabafos em rodapé

fizeram as pazes

há uns tempos, Mr. Bingley (fig 1) veio cá para casa. urso de grande porte, viajou diretamente do Porto em transporte  com motorista particular e, quando chegou, foi recebido com cortesia por todos os moradores de um certo habitáculo do 3º esquerdo, lote 10.

todos? todos, não. um residente pertencente à grande família pokémon distanciou-se do acolhimento simpático, ostentando até, direi mesmo, desprezo. (fig. 2).

a identificar as personagens

figura 1- Mr Bingley

bingley sozinho

fig.2 – o pokémon

picachu

sendo Mr. Bingley um sujeito circinspecto, de poucas falas, nunca aludiu ao facto, mas percebia-se que se vivia um ambiente tenso, ali, para aqueles lados.  não havia necessidade, ele não tinha intenção de  roubar protagonismo a ninguém. já o nipónico-amarelo-abelha que tinha reinado naquele quarto demasiado tempo sentia-se ultrajado. percebemos depois, que tinha a ver com o tamanho.

na figura 3, dá para perceber que o tamanho incomodava.

picachu na varanda

chegou a confidenciar que esta foto era infeliz, porque o fazia mais gordo. depois, olhando para o vaso redondo, sentiu-se humilhado, e ameaçou-nos obrigar a comer  um prato de sushi feito com peixe congelado, num domingo de quaresma. ou isso, ou desatava a disparar eletricidade pelas bochechas. confesso que aqui vacilei… ao preço a que está a energia, até era de aproveitar. mas não.decidimos encetar negociações.

e que melhor ocasião, senão umas bodas de cristal, para promover  a paz entre as nações?

foi o que fizemos.

figura  4.

noivos e picachu

aqui estão os noivos e o convidado, espécie de samurai que precisávamos amaciar. foto para aqui, foto para ali, festinhas assim, festinhas assado, foi uma animação.

na figura 5, é já visível o encontro multicultural, quase  ecuménico.

bingley e picachu1

apesar de ainda se percecionar algum nervosismo, posso adiantar que foi um êxito. a promotora do encontro, Miss Shirley, estava bastante satisfeita.

Miss Shiley e os noivos. figura 6.

noivos e shiley.jpg

assim se fizeram as pazes ente duas famílias tão queridas.  e, de uma situação de quase guerra fria, passámos ao nível da coexistência pacífica. não tarda, estamos a desmantelar todo o antagonismo vigente.

“tudo vai bem quando acaba bem”

Advertisements

20 thoughts on “fizeram as pazes”

  1. Eu quero vê-la escrevendo um livro com estas suas histórias maravilhosas, minha Mia querida.
    Você é FANTÁSTICA!!!
    Um grande beijo de um amigo brasileiro que adora o que você escreve, e por conseguinte, adora você também…
    Alex

  2. Sensacional! Crie uma história maior (ou desenvolva essa), divida em capítulos e terá uma brilhante fotonovela! 😀

    1. Linda Blue, as bodas de cristal pertencem ao casal “Forever Friends” 🙂 deu-me para brincar com a ocasião. Estão cá em casa há quinze anos. Dão-se muito bem, resolvemos festejar. Eu já fiz as de prata. .-)
      beijinho,
      Mia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s