coisas da vida, desabafos em rodapé

o direito à indignação

estava a pensar em fechar o dia, com algo mais positivo, mas aquelas imagens que estão agora em todo o lado, sobre a forma como os taxistas se manifestaram em Lisboa, deixa-me a louvar o facto de viver numa cidade pequena, dita de província – em nomenclatura antiga –  se calhar ainda está em voga – a nomenclatura – mais  que a cidade, portanto, dizia, ainda bem que não preciso. se o objetivo era captar a atenção para as injustiças, e os  desequilíbrios entre os prestadores de serviços, (a ser verdade, não sei: mas os operadores que a elas estão ligados não têm de cumprir os mesmos requisitos – financeiros, de formação e de segurança – do que os táxis.) falhanço total. soma-se a isto, haver pessoas de bom senso ao volante destes carros verdes e pretos, que vão ficar com a imagem denegrida por muito tempo. o direito à indignação, também tem regras, na minha opinião.

desabafo das 21 e 27. 2ª feira, dia 10 de outubro.

Advertisements

2 thoughts on “o direito à indignação”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s