desabafos em rodapé

repentinamente

a noite escoou-se lentamente, como todas as noites que antecedem a vinda do inverno. o dia anunciava-se preguiçosamente, não querendo logo entrar de rompante.

 repentinamente, há ordens para abrir os olhos. este advérbio, em conduta ditadora, impõe  obediência total. é o que faço normalmente, mas hoje, numa atitude de desafio, atirei-lhe com um advérbio de negação, mas de tal ordem bem atirado- tecnicamente foi um rugido- que sua excelência, encolhido, submisso, fez uma retirada em posição subalterna, digna do mais humilde servo.

Advertisements

2 thoughts on “repentinamente”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s