coisas minhas, desabafos em rodapé

do arrepio matinal, ao arrepio abdominal

é que, parecendo que não, também arrepiam.

abdominais

Hugh Jackman; Matthew Mcconaughey Zac Hefron

abdominais 2

nem por isso…

abdominais 3

Ryan Gosling

la, la… fica-lhe bem…

abdominais 4

capitão América…não sei para que querem construir um muro…com heróis destes…

raptados daqui

ok, jamie callum -a ouvir, enquanto escrevo-  eu sei que tu sabes que adoro a tua música, e que não precisas de ginásio.

crónicas, desabafos em rodapé

ilusão, deceção…

estava eu a preparar-me para sair de casa, de modo a dirigir-me ao laboratório de análises clínicas -onde sou freguesa há bastante tempo-  quando sou confrontada com a ignorância do local onde terei guardado a requisição das ditas. segunda-feira, treze de março.

aflição, procura, imprecação, perdão, imprecações, finalmente achada, mais folgada, preparo-me para analisar o estado do tempo. do lado de lá – há um vidro duplo a separar-me do exterior- o Sol expande-se em toda a sua grandeza. do lado de cá, agradece-se o cenário. do lado de lá, parece haver um certo movimento nos ramos ainda nus das árvores do jardim, no entanto, não lhe é dedicada a atenção devida. abre-se a janela para sentir o pulso ao exterior. parece-me estar tudo bem. após envergar o que me parecia ser adequado para sair à rua- iria a pé- desci as escadas- dispensei o elevador- conselho da cardiologista que acato obedientemente- e, com tantos travessões no texto, acabei também eu, a atravessar a estrada.

num instante, um manto enriquecido com um brocado rico em alfinetadas certeiras, trazidas pelo vento, envolve-me e lança-me num desfazer da ilusão de um dia soalheiro e aconchegante. não passou de uma quimera. era agora o momento da deceção, e do arrepio também. termino com um provérbio retirado ao meu arquivo de invenções súbitas sem necessidade:

dia arrepiado, ao trabalho é consagrado.

(provérbio acabado de inventar, inspirado numa realidade minha)