coisas minhas, desabafos em rodapé

a minha mãe descende de uma linhagem

a minha mãe descende de uma  linhagem ,cuja heráldica se impõe pela máxima:  “antigamente é que havia homens de verdade”, e lá se foi vivendo uma época, onde havia homens que a tudo presidiam e a tudo eram poupados. uma vez chegados a casa, estes homens de antigamente não podiam ser incomodados com coisíssima nenhuma. muitas revoluções depois, movimentos e manifestações, “maios de 68” “movimentos hippies” e assim, fui dada a observar a teimosia de uma gaiata de uns dois anos, que teimava em andar com as mãos pelo chão. a mãe, muito atenta, ordenava-lhe com voz macia que tirasse as mãos do chão.  repetiu algumas vezes, e   a petiza fazia ouvidos de mercador e desafiava. mudando de estratégia diz-lhe a mãe: “olha o pai, ali”. a mão saiu do chão.

Advertisements

4 thoughts on “a minha mãe descende de uma linhagem”

    1. Freud teria muito a dizer sobre isto…ou então, as explicações de tão estafadas, acabariam por cair dentro do molde de uma sociedade onde predomina o “respeitinho” (medo, vá!)da figura paternal, que pensávamos estar extinta! é só uma opinião, Eros.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s