desabafos em rodapé

propostas

li algures como proposta para passar o tempo nestes dias de resguardo- a palavra quarentena, é tão rígida –  abrir parênteses (está mais que visto, que eu gosto mesmo é de eufemismos) fechar parênteses, então, dizia eu, vi que podemos enriquecer estes dias ajudando os cientistas a identificar pinguins em imagens de satélite, ou a procurar galáxias. Achei bem interessante, e vou agora começar a procurar agulhas num palheiro. só para treinar. depois é que vou dar uma ajuda à ciência, já mais preparada.

4 thoughts on “propostas”

  1. Parece-me muito interessante, desafiante até… a mim o que me tolhe é a visão fraca… acho que não vai dar!!! Talvez vá procurar o Wally, esperando eu que continue a usar a mesma camisola, já lá vão uns anos que não o vejo, certamente mudou de feições.

    1. 🙂 🙂
      posso disponibilizar lupas de boa qualidade para viabilizar a proposta científica. quanto ao Wally, neste momento, é batota, pois encontra-se bem isolado, e à vista. receio não ter mais nada de interessante a acrescentar.
      boa noite, Nelson

  2. creio que os formulários estão disponíveis na internet, ou então eu posso disponibilizar para agulhas num palheiro, ou caçar gambozinos, quanto ao resto ,para que tenhas assim, uma espécie de preliminar na busca do impossível, e logo a seguir mergulhas no assunto, mais a sério.

    encontrei a sugestão aqui:

    https://visao.sapo.pt/atualidade/sociedade/2020-04-01-covid-19-que-tal-ajudar-os-cientistas-a-identificar-pinguins-em-imagens-de-satelite-ou-a-procurar-galaxias-durante-a-quarentena/

    quer isto dizer que o menino MM-T, entraria num universo chamado “ciência-cidadã” não é propriamente novidade, mas pode ser uma opção muito interessante neste momento de contenção e isolamento”, depois, continua o artigo
    ” investigadora (Heather Lynch) está associada a dois projetos deste género que visam uma melhor compreensão dos pinguins.
    e agora o momento mais dinâmico da demanda , diz o artigo que os “intestinos (dos pinguins -nota da redação- eu-), que funcionam de uma forma bastante regular e isso levou os biólogos a vasculhar as imagens de satélite à procura de vestígios do seu cocó – que os cientistas apelidam de guano. Lá está, no final está tudo muito bem sintetizado: cocó, ou guano.

    E é isto, MM-T.
    Boa noite.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s