coisas minhas

tudo cinzento

céu cinzento. mar cinzento sofá cinzento. domingo cinzento.

sao pedro 2 (2)

à exceção de uns laivos amarelos, que até podiam estar ali a celebrar uns raios de Sol, tudo obedece ao mesmo tom. o que nos distingue de um verdadeiro dia de inverno? é que, apesar de tudo, vamos ter claridade até quase às nove horas. e isso, parecendo que não, até ajuda a não desanimar de todo. isso, e as previsões que apontam para melhorias não tarda nada. se acabar isto a  escrever “carpe diem” ficará muito mal?

coisas minhas

estive, quase, quase,

tentada a escrever sobre a sexta-feira, dia treze, e os templários, e os doze apóstolos, e sobre frigatriscaidecafobia (um medo irracional de sextas-feiras 13), e gatos pretos e azares associados, mas depois pensei: “quem é que a uma sexta-feira, há de andar perdido no wordpress, a espreitar assuntos já muito comentados, e sem nada de novo para acrescentar, como este das superstições ligadas a este dia? ” e foi isso que me fez recuar no propósito, para sorte minha, que ainda logrei ter algum juízo, algures entre o passar dos segundos a fazerem-se minutos, numa corrida sem pressas. mas estive, quase! lá isso, é verdade!

gato preto

bom fim de semana

imagem

coisas minhas

do casaco de inverno, para o de meia- estação

olhando para a atmosfera que me rodeia, chego à conclusão que devo continuar num registo mais aconchegante.

ovelha raça churra

no entanto, o calendário, tem vontade de mostrar que já é tempo de mudança. mas dá-me ideia que poderá ser precipitado.

meia estação

ao casaquinho meia-estação, parece estar ainda reservado mais algum tempo de espera, penso eu.

isto,  a propósito de eu também ter interesse em montras, e do que por lá vejo.

imagens