coisas minhas, desabafos em rodapé

o que é que se passa em: “o meu sofá cinzento?”

estou em crer que fui vítima de assalto, aqui, neste humilde blog . alguém com poderes sobrenaturais, engendrou um plano todo ele muito bem urdido, mexeu em teclas e domínios dos cantos mais obscuros do wordpress, e colocou-me numa situação muito desagradável: não vejo, não ouço, não sinto a vossa presença. estar aqui  a escrever este texto acontece por artes desconhecidas, e pode eventualmente ser completamente apagado do sistema. caso recebam, acenem desse lado, por favor. basta um lenço à janela. grata pela compreensão. isto está mesmo estranho. às tantas, confundiram-me com o patrão do facebook, e intentaram um golpe baixo contra os meus parágrafos. porquê a mim, que nem tenho o blog cotado em bolsa?

 

Advertisements
coisas minhas, desabafos em rodapé

apresento-lhes miss curly

recém chegada, miss curly, é ainda uma presença tímida. todavia, as suas responsabilidades são já acrescidas. sendo pertença de filha entretanto crescida (foi oferta de uma pessoa ainda mais crescida  do que filha cá de casa), a miss curly está atribuída a missão de enternecer o quarto vazio que enfrentamos todos os dias. até agora tem sido um êxito. a partir desta semana, mais em concreto na que há de chegar, miss curly fará parte das reuniões semanais que terão como objetivo principal, mitigar saudades quando elas pesarem como chumbo em saco de serapilheira vintage, isto, para dar um toque de elegância ao processo. serão sessões de muita atividade emocional, nas quais esperamos que todos os companheiros convocados possam ser  elementos preciosos, para adormecer um pouco alguns picos de tristeza que nos hão de assolar. estamos também preparados para estabelecer correspondência profícua de modo a que todo o processo seja molinho, estufadinho de fofura.

20180312_111158

20180312_111142

bom dia e boa semana.

coisas da vida, coisas minhas, desabafos em rodapé

há, do verbo haver

 

há o(s) livro que eu não li, há o(s) filme(s)  que eu não vi, há as noticias que não ouvi, há os movimentos a que não aderi… e há uma espécie de sonambulismo que me põe num andamento  do lado de fora da vida, passeando-me em via paralela, envolta como em película de uso doméstico: olho, mas pareço não ver, sei, mas não comento, toco, mas não sinto.

se calhar sofro de  síndrome  raro, mas não tanto assim. tenho de ir à internet ver o que será. por lá se encontram causas e sintomas e até receitas de cura. de que estarei à espera?

coisas minhas, desabafos em rodapé

samba e benção em conjunto

É melhor ser alegre que ser triste
Alegria é a melhor coisa que existe
É assim como a luz no coração

Mas pra fazer um samba com beleza
É preciso um bocado de tristeza
É preciso um bocado de tristeza
Senão, não se faz um samba não

(…)

paradoxo?será?

vem com dicção separada com tantos litros de água salgada, mas com um balançar nas sílabas, na acentuação, numa cadência que só a beleza do samba tem.

benção, capitão do mato, vinicius de moraes.