desabafos em rodapé

génio à medida do pedido

o encontro foi fortuito, mas suficientemente forte para que o pedido fosse concedido. demorou algum tempo. o anticiclone dos Açores armou-se em prepotente e quis impor a sua vontade. o génio, senhor de uma vontade férrea e poderes mais que acreditados, deixou que o fim de semana chegasse para mostrar o que vale.

genio da lampada

obrigada, ou devo dizer grazie mille?

Advertisements
desabafos em rodapé

cada cabeça sua sentença

os sacos de plástico e a sua pegada.

O plástico é mau para o ambiente, não há dúvidas sobre isso. O seu fabrico cresceu exponencialmente nas últimas décadas. Em 2016, a produção mundial de plásticos totalizou cerca de 335 milhões de toneladas, 60 milhões só na Europa, segundo os dados do Portal Statista. A China é o maior produtor, com um quarto do total. Também sabemos que uma imensa quantidade de plásticos acabam a flutuar nos oceanos, onde gigantes “ilhas” de lixo põem em causa o ecossistema marinho.

No entanto, dois estudos recentes mostram resultados surpreendentes quando se compara a pegada ecológica deixada por um vulgar saco de plástico (daqueles dos supermercados) com as de outro tipo de sacos reutilizáveis, como os de polipropileno (plástico mais duro) e mesmo os de algodão.

uns dizem que sim, outros que não, alguns que mais ou menos, outros nem isso, nem aquilo.

em que é que ficamos?

desabafos em rodapé

união europeia? quem é que me lê em tal sítio?

perplexidade em ” o meu sofá cinzento”. está lá a bandeirinha de fundo azul com o amarelo das estrelinhas bem distribuído, tudo muito composto. tenho lá outras, que eu compreendo a geografia da estatística deste blog, e assim, identifico muito bem os países que, um a um, cá me chegam diligentemente, e eu agradeço. agora, união europeia, com direito a bandeira identificativa, baralhou-me um bocadinho o raciocínio

desabafos em rodapé

sobre este dia

hoje  parece que não consigo encontrar o sentido da proporção ou equilíbrio.

eu no meio.

de um lado, uma interação que já não é possível fazer-se, porque a realidade se distanciou daquela cabeça que outrora tão bem se chegava à vida. do outro, a distância em quilómetros apenas apaziguados por teclas e ecrãs que deixam ver. só não deixam tocar.

e eu no meio.

desabafos em rodapé

afogada em ficção

“—Ninguém consegue qualquer coisa contentando-se com o seu trabalho. É necessário criar relações. Devia pensar em criar um negócio.

—De que géneros de negócios fala? (…)

—Oh! há centenas, não é o que falta. Mas vejo-o perfeitamente pelo menos num lugar de responsabilidade.

— Mas é preciso dinheiro para montar um negócio.

— Não muito, se tiver as relações necessárias. ”

Focus, Arthur Miller

desabafos em rodapé

coisas desta semana

com o despontar da segunda, primeiro dia da semana, boas notícias auguravam a despedida de tais adereços, e quiçá, o cenário haveria de encher-se de luz, de uma mais amarela.

inverno

a previsão não desiludiu.

verão

não fosse o trabalho podia ter sido assim, mas a luz fez-se ao caminho e iluminou.

até já começava a planear, lá para sábado, que por acaso é hoje, algo parecido com isto.

praia

mas quase sempre que me entusiasmo com antecedências, dou com os “burrinhos na água”, pois afinal, é mais isto, daqui, da minha janela.

chuva 2

bom fim de semana.

imagens