coisas minhas, desabafos em rodapé

o que é que se passa no 3º esquerdo?

anda-se por aqui à volta de uns trabalhos manuais. para quem não é muito dada à arte de bem fazer (pratica-se muito ” comprar já feito”), deu-me para ir comprar pó de gesso, óleos preparados para inundar esse material de odor à escolha- escolhi lavanda- e aqui estou impregnada de cheiro e de admiração por ser obra tão fácil de fazer, e tão boa de inspirar.

gesso

inspira, expira…

coisas minhas, desabafos em rodapé

hoje,

não li, não ouvi música, não vi televisão, não fiz bolos ou cozinhados de lamber os beiços, não estive no sofá com uma manta, não bebi chocolate quente, não fui passear de carro a provocar os nervos de quem quer andar e não passear…

hoje, foi , é domingo, e ainda estou a tentar perceber o que fiz durante o dia todo.

sim, pois de manhã subi a um monte. era alto. subi-o aos ziguezagues. o caminho escorregava. havia muitas pedras. talvez por isso, fiquei o resto do dia a tentar perceber o que me passou pela cabeça este fim de semana.

monte

boa noite. são precisamente  horas de ir fazer qualquer coisa.

desabafos em rodapé

manter a calma é tão stressante

domingo. tento organizar-me; faço listas de tarefas. depois não as cumpro por razões muito simples, mas que me parecem sempre obscuras. entretanto, chego à conclusão que elenco um número irrealista de coisas para fazer. a seguir, agonizo sobre as razões de eu ser assim, e termino tentando manter a calma, o que me põe em grande stress. complicado? não. é a minha vida ao virar das dezoito horas de cada domingo quando vejo que não fiz nem metade do que projetei. não sei por que razão insisto neste ritual.