coisas da vida, desabafos em rodapé

férias

tendo em conta conceitos como denotação e conotação, este substantivo feminino plural, precisa de ser sacudido para poder voltar a ser o que sempre foi.

quer isto dizer que a palavra acima citada, significava leveza e horas bem mal aproveitadas, sem que isso tivesse qualquer importância –  o pretérito, o que ficou lá bem para trás,  às vezes é tão bom, ponto de exclamação, suspiro, e ênfase em saudades- já estes dias, ainda agora, dias primeiros, não corresponderam. espera-se pois, que os que faltam, possam cumprir.

coisas minhas

F.É.R.I.A.S.

começam hoje, apesar de ainda ter uma entrega de trabalho para fazer. a partir de hoje já não ouço o despertador, esse sádico, que me atormenta tantos meses por ano. ó cores  do verão, ó ventos salgados, ó areias da praia, ó portugal profundo…aguardai-me.

corese até está vento , e  muito cinzento aqui junto a mim. mas não me importa nada, nada. até comprei cerejas espanholas com um tamanho desmedido….eu, que só gosto da fruta nacional.  (ok. a manga é brasileira, e eu gosto muito, além de outras) é a loucura. eu já assento. são só os primeiros sintomas. ó cores do verão….