desabafos em rodapé

quase silêncio

são minutos de um total silêncio que ecoa à minha volta, se não fosse o barulho do elevador, que de repente se levantou, tinham sido minutos de total ausência do exterior.

aqui, no Lote-10, 3º esquerdo, estes momentos são muito apreciados, é que a realidade anda muito ruidosa, demasiado estridente, até fere, daí apreciarmos muito o quase nada de barulho.

e agora gostaria muito de terminar com uma frase bonita que alguém tivesse debitado sobre silêncio, palavras e momentos. como não conheço nenhuma, talvez por uma impreparação total nesse segmento, deixo só votos de uma boa noite.

4 thoughts on “quase silêncio”

  1. Roubado a Pablo Neruda 🙂

    “Agora contaremos até doze
    e ficaremos todos quietos.
    Por uma vez sobre a terra
    não falemos em nenhum idioma,
    por um segundo nos detenhamos,
    não movamos tanto os braços.

    Seria um minuto flagrante,
    sem pressa, sem automóveis,
    todos estaríamos juntos
    em uma quietude instantânea.

    Os pescadores do mar frio
    não fariam mal às baleias
    e o trabalhador do sal
    olharia suas mãos rotas.

    Os que preparam guerras verdes,
    guerras de gás, guerras de fogo,
    vitórias sem sobreviventes,
    vestiriam um traje puro
    e andariam com seus irmãos
    pela sombra, sem nada fazer.

    Não confundam o que quero
    com a inanição definitiva:
    a vida é só o que se faz,
    não quero nada com a morte.

    Se não podemos ser unânimes
    movendo tanto nossas vidas,
    talvez não fazer nada uma vez,
    talvez um grande silêncio possa
    interromper esta tristeza,
    este não nos entendermos jamais
    este ameaçar-nos com a morte,
    talvez a terra nos ensine
    quando tudo parece morto
    então tudo está vivo.

    Agora contarei até doze
    E você se cala e eu me vou”.

    1. Flor,
      deste “roubo”, “tão ladrão é quem rouba do que quem fica ao portão”. Fiquei ao portão, e sou cúmplice de um delito que não merece arrependimento nem remorsos. Palavras que me caíram tão bem. E se o silêncio falasse, (por acaso, fala), far-se-ia destas estrofes um momento de grande alarido, mas só escutado por alguns.Muito obrigada pelo gesto.
      Votos de uma Feliz Páscoa,
      Um beijinho,
      Mia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s